PAPA FRANCISCO, A JMJ E A TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR

transfig“Passados uns oitos dias, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João, e subiu ao monte para orar. 29. Enquanto orava, transformou-se o seu rosto e as suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. 30. E eis que falavam com ele dois personagens: eram Moisés e Elias, 31. que apareceram envoltos em glória, e falavam da morte dele, que se havia de cumprir em Jerusalém. 32. Entretanto, Pedro e seus companheiros tinham-se deixado vencer pelo sono; ao despertarem, viram a glória de Jesus e os dois personagens em sua companhia. 33. Quando estes se apartaram de Jesus, Pedro disse: Mestre, é bom estarmos aqui. Podemos levantar três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias!… Ele não sabia o que dizia. 34. Enquanto ainda assim falava, veio uma nuvem e encobriu-os com a sua sombra; e os discípulos, vendo-os desaparecer na nuvem, tiveram um grande pavor. 35. Então da nuvem saiu uma voz: Este é o meu Filho muito amado; ouvi-o! 36. E, enquanto ainda ressoava esta voz, achou-se Jesus sozinho. Os discípulos calaram-se e a ninguém disseram naqueles dias coisa alguma do que tinham visto”. (Luc 9, 28-36).

A passagem acima relata a visão de Cristo glorificado por Pedro, Tiago e João. A JMJ no Rio de Janeiro, junto ao Papa, representa a subida de cada peregrino no Tabor. Todos nós temos necessidade contemplar o Senhor glorificado para que assim tenhamos forças para acompanhá-lo no Calvário. O Papa Emérito Bento XVI assinalara em sua encíclica Deus Caritas Est: “ De facto, só assim lhe será possível acolher de tal modo no seu íntimo as necessidades dos outros, que estas se tornem suas. Neste contexto, São Gregório alude a São Paulo que foi arrebatado para as alturas até aos maiores mistérios de Deus e precisamente desta forma, quando desce, é capaz de fazer-se tudo para todos”. A JMJ é o Tabor: talvez, tal como os discípulos, estejamos com a fé adormecida, tíbia. A nossa vontade vacila em dar o passo de generosidade, de mais entrega. Mas, com a visão de Cristo – o Papa – sentiremos o verdadeiro gozo da fé, e também exclamaremos: “-Mestre, é bom estarmos aqui. Podemos levantar três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias!…”. A vigília no Campus Fidei será estas três tendas. Mas para que a JMJ seja frutífera e para que efetivamente vejamos o Cristo glorificado no Papa, é necessário que estejamos revestidos do verdadeiro espírito do Peregrino: não tanto da euforia e do clima de festa, mas da oração e da expectativa do encontro.  Como diria São Josemaria Escrivá, Omnes cum Petro ad Iesum per Mariam!

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “PAPA FRANCISCO, A JMJ E A TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR”

  1. Sergio Mattos Says:

    É isso aí!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: