Feliz o homem que assim encheu sua aljava

“Vede, os filhos são um dom de Deus: é uma recompensa os frutos das entranhas. Tais como as flechas nas mãos do guerreiro, assim são os filhos gerados na juventude. Feliz o homem que assim encheu sua aljava: não será confundido quando defender a sua causa contra seus inimigos à porta da cidade”. (Samo 126)

Este sábio ensinamento consignado nas Sagradas Escrituras vai completamente contra a mentalidade reinante, que taxa como irresponsáveis os pais de famílias numerosas. Com efeito, a paternidade deve ser responsável, mas a virtude da responsabilidade não exclui a virtude da generosidade. Na verdade, na nossa sociedade consumista e individualista, os filhos são vistos como “um investimento a fundo perdido”, que tolhem a liberdade de poder fazer e de poder ter tudo o que se gostaria. Como conseqüência, as pessoas perderam a capacidade de doar-se na família, e com isso castraram o amor, verdadeira fonte de felicidade. Resultado: os casais hoje, privados deste grande tesouro, duram pouco. Uma vez, um grande amigo meu disse: “Vê todos esses meus vizinhos, com belas casas e bem abastados, pois o mais rico de todos sou eu, pois sou o que possui a mais bela família”. Hoje, essa família frutificou ainda mais com a vinda dos netos, gerando alegrias, contentamento e proteção na velhice. É uma família belíssima e invejável. Feliz o homem que assim encheu sua aljava.

Anúncios

Tags: , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: